link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=NOME DA FONTE' rel='stylesheet' type='text/css'/> Just a Girl...: Setembro 2010

Quotes do dia...

“Ela parecia ser boa sem querer,
e ruim de propósito.”
4 Semanas de prazer

Search

Arquivo do blog

Seguidores

Tecnologia do Blogger.

My Playlist

Visitantes online

domingo, 26 de setembro de 2010
há certas horas em que não precisamos de um amor, uma paixão e tão pouco queremos beijo na boca. há certas horas que só queremos a mão no ombro, um abraço beem apertado, ou mesmo estar ali, quietinho, sem dizer nada. há certas horas, quando sentimos que estamos pra chorar, que desejamos uma presença amiga, a nos ouvir paciente, a brincar com a gente, alguém que ria de nossas piadas sem graça. que ache nossas tristezas as maiores do mundo. que nos mande calar a boca ou nos evite um gesto impensado. alguém que nos possa dizer: acho que você está errado, mas estou do seu lado.
Se eu soubesse....Ah, se a gente soubesse o que vai viver amanhã... Se eu soubesse ontem do meu hoje Não perderia tempo com coisinhas miúdas Que não valiam a pena tirar meu humor, Não me desgastaria em discussões alongadas e inúteis, Não deixaria momentos bons para depois, Não perderia pessoas, pensando que amanhã Elas voltariam para mim. Se eu soubesse ontem de mim, Cuidaria mais da minha saúde Para não me preocupar hoje com ela. Não diria adeus, tiau, até um dia, quem sabe. Não adiaria visitas, A oração suspensa no peito, A confissão que interrompi, Teria compreendido a urgência de ser feliz Hoje, agora, já. Ontem. Saberia como se constrói O para sempre, a eternidade, Que não começa quando tudo termina. Se eu soubesse ontem, Não me arrependeria hoje De não ter feito o que queria E de ter me precipitado em fazer O que, naquela hora, não devia. Poderia, se eu soubesse, ter tornado A felicidade inadiável.
(...) é cheia de surpresas. Umas boas, outras ruins, e isso é o que a faz ser assim, emocionante. Num dia estamos felizes achando que a partir de agora as coisas vão dar certo, mesmo assim tudo volta a dar errado. Dói sim, e muito, más só nos podemos definir o rumo de nossas vidas. Ficar triste é perfeitamente normal, mas desanimar com a vida é inaceitável, pensar negativo só atrai mais e mais negatividade, em horas ruins pensar positivos é mesmo difícil, assim mesmo tente. Apesar de tudo, nossa vida segue em frente, temos que pensar que as pessoas que nos amam, estão e sempre vão estar ao nosso lado, as que partiram de nossas vidas por vontade podem voltar, das que não podem vão sempre haver lembranças, saudade e a importância que elas sempre vão ter ao longo de nossas vidas. Olha esse mundo lindo a sua volta e as coisas boas que ele pode lhe oferecer.
sexta-feira, 24 de setembro de 2010
Eu queria sair hoje e conhecer alguém, talvez . Assim, sem precisar procurar no meio da multidão. Alguém que me chamasse para tomar sorvete ou assistir um filme e depois de um filme sem graça me roubasse gargalhadas. Alguém que segurasse minha mão e tocasse meu coração. Que não me prendesse, não me limitasse, não me mudasse. Alguém que me roubasse um beijo no meio de uma briga e me tirasse a razão, sem que isso me ameaçasse e risse das minhas piadas sem graças e também risse das vezes em que eu fosse desastrada. Alguém que me olhasse nos olhos quando falo, sem me deixar intimidada. Alguém com qualidades e defeitos suportáveis, que não fosse tão bonito, e ainda assim, eu não conseguisse olhar em outra direção. Alguém que me encontrasse até quando eu tento desesperadamente me esconder do mundo. Eu queria sair para o mundo e conhecer alguém imperfeito...Feito pra mim!
sábado, 18 de setembro de 2010
Hoje estou cansada de caminhar. Minhas pernas doem e meu rumo é incerto. Andei muito rápido na gana de chegar depressa ao destino e cansei, vi que a estrada era mais dura e complicada do que imaginava. Mas agora continuo andando, porém com forças diminutas, que me pesam a consciência por não ter medido bem a velocidade de meus passos.
Agora não quero andar mais depressa. Pois com passos rápidos o equilíbrio pode ser incerto, principalmente quando não se tem o costume de correr, e o tombo pode exigir uma recuperação que nem sempre é fácil, e que muitas vezes é mais dolorosa do que se antes fossem tomados medidas de prudência (que tanto nos chateiam por podar nossos anseios). O tombo me leva ao regresso ou estagnação, com a desvantagem de ter que recomeçar a andar estando com uma ferida aberta ou em recuperação, porque a caminhada é constante e o curso exige determinação. Se eu caminhar devagar poderei até analisar a paisagem, quem sabe, e o risco de cair seria menor. Poderia observar a seguridade do chão em que piso e o percurso melhor a ser tomado. Mas isso sei que só aprendo com o tempo. Agora, particulamente, estou cansada dos tombos e me custa correr por cenários tão estranhos, alguns até obscuros, durante a caminhada.
Sinto medo. Caminho continuamente e todos meus erros me ensinam a evitar certos prejuízos de ocorrência passadas. Mas pela insegurança de tropeçar ando em ziguezague, procurando não passar por buracos conhecidos mas sempre caindo em outros novos. Seria um ciclo, ou melhor, um círculo? Não quero permanecer em um estado vicioso, porque isso não vai me fazer crescer, seria desperdiçar minhas energias com nada. Não posso perder tempo, é preciso aprender, aprender a viver e vivenciar o caminho. Quem o ensinaria a mim quando este me parece ser tão tortuoso? Como me curar das cicatrizes que me foram marcadas ao longo da estrada?
Com a caminhada vem a bagagem que também nos pesa. Pode estar carregada das mais diversas coisas que poderiam nos ser úteis ou não. É claro que o peso pode nos cansar mas é ela que nos provém quando precisamos de algum auxilio, ela é nosso socorro mais imediato, por isso ignorar ela seria uma bobagem. O que carrego em minha bagagem? Somos extremamente dependentes, isso me leva a pensar o que apanhei pelo caminho que poderia me servir de auxílio quando não consigo me manter por mim mesma (como constantemente nos ocorre).
Penso que tudo isso é questão de ponto de vista. Tudo é tão subjetivo, tão impalpável, que sua intensidade pode ser diferentemente sentida sem, contudo, ser irrelevante a cada um de nós. Mas hoje, particularmente, caminhar está difícil. E sei que cada um tem sua fórmula especial para chegar ao lugar que almeja mas peço que respeitem esse momento, pois é com ele que aprendo a andar melhor e reconsidero as estratégias para poder traçar a melhor maneira de persistir quando as coisas estão difíceis. Mas se permanecer a mancar pelo caminho ou pensar em desistir, me dê a mão; porque me mostro subjetivamente mas sou tão ou mais imperfeita que qualquer um. Também preciso ser ajudada, nem que seja com o conforto de uma presença amiga, alguém que se disponha a me ajudar a caminhar ou que torne o percurso menos ausente dos outros, ou até de mim mesma.
Que todos saibamos permanecer caminhando; seja cansados, extasiados ou até mesmo mancando, pois é com o próximo passo que temos a perspectiva do que há de vir e avançamos.
Que loucura tudo isso...eu penso demais não?! Às vezes complicado até para eu mesma entender, mas essencial para o meu crescimento pessoal
A sua irritação não solucionará problema algum. As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas. Os seus desapontamentos não fazem o trabalho que só o tempo conseguirá realizar.
O seu mau humor não modifica a vida.
A sua dor não impedirá que o Sol brilhe amanhã sobre os bons e os maus.
A sua tristeza não iluminará os caminhos.
O seu desânimo não edificará ninguém.
As suas lágrimas não substituem o suor que você dever verter em benefício da sua própria felicidade.
As suas reclamações, ainda mesmo afetivas, jamais acrescentarão nos outros um só grama de simpatia por você.
Não estrague o seu dia. Aprenda, com a Sabedoria Divina, a desculpar infinitamente, construindo e reconstruindo sempre para o Infinito Bem.
quinta-feira, 16 de setembro de 2010
Carta de um bebê
“Oi mamãe, tudo bom?
Eu estou bem, graças a Deus faz apenas alguns dias que você me concebeu em sua barriguinha. Na verdade, não posso explicar como estou feliz em saber que você será minha mamãe, outra coisa que me enche de orgulho é ver o amor com que fui concebido.
Tudo parece indicar que eu serei a criança mais feliz do mundo!
Mamãe, já passou um mês desde que fui concebido e já começo a ver como o
meu corpinho começa a se formar. Quer dizer… Não estou tão lindo como você, mas me dê uma oportunidade. Estou muito feliz!
Mas tem algo que me deixa preocupado…
Ultimamente me dei conta de que há algo na sua cabeça que não me deixa dormir. Mas tudo bem. Isso vai
passar, não se desespere.
Mamãe, já passaram dois meses e meio. Estou muito feliz com minhas novas mãos e tenho vontade de usá-las para brincar…
Mamãezinha me diga o que foi. Por que você chora tanto todas as noites?? Porque quando você e o papai se encontram gritam tanto um com o outro? Vocês não me querem mais ou o que? :( Vou fazer o possível para que me queiram…
Já passaram 3 meses mamãe. Te noto muito deprimida, não entendo o que está acontecendo. Estou muito confuso. Hoje de manhã fomos ao médico e ele marcou uma visita amanhã. Não entendo… Eu me sinto muito bem…. Por acaso você se sente mal mamãe?
Mamãe, já é dia, onde vamos? O que está acontecendo mamãe?
Porque choras? Não chore, não vai acontecer nada…
Mamãe, não se deite, ainda são 2 horas da tarde, não tenho sono, quero continuar brincando com minhas mãozinhas.
Ei!
O que esse tubinho está fazendo na minha casinha?
É um brinquedo novo?
Olha!
Ei, porque estão sugando minha casa?
Mamãe!Espere, essa é a minha mãozinha!
Moço, porque a arrancou? Não vê que me machuca?
Mamãe, me defenda!
Mamãe, me ajude!
Não vê que ainda sou muito pequeno para me defender sozinho?
Mãe, a minha perninha, estão arrancando. Diga para eles pararem, juro a você que vou me comportar bem e que não vou mais te chutar. Como é possível que um ser humano possa fazer isso comigo? Ele vai ver só quando eu for grande e forte!
Ai.. Mamãe, já não consigo mais…
Ai.. Mamãe, mamãe, me ajude...
Mamãe, já se passaram 17 anos desde aquele dia e eu daqui de cima observo como ainda te machuca ter tomado aquela decisão.
Por favor, não chore!
Lembre-se que te amo muito e que estarei aqui te esperando com muitos abraços e beijos.
Te amo muito!
Atenciosamente
Seu bebê.”
Não quero imitar
Deus ou coisa assim
Só quero encontrar
O que é melhor em mim
Ser mais do que alguém
Que sai num jornal
Mais do que um rosto num comercial
E não é fácil,
Viver Assim
Se eu quiser chorar
Não ter que fingir
Sei que posso errar
E é humano se ferir
Parece absurdo
Mas tente aceitar
Que os heróis também
Podem sangrar
Posso estar confuso
Mas vou me lembrar
Que os heróis também podem sonhar
E não é fácil
Viver assim
Seja como for agora eu sei
Que o meu papel
Não é ser herói no céu
É na terra que eu vou viver
Eu não sei voar
Isso é ilusão
Ninguém pode andar
Com os pés fora do chão
Sou só mais alguém querendo encontrar
A minha própria estrada pra trilhar
Apenas alguém, querendo encontrar
A minha própria forma de amar
de amar, de amar, de amar
Sou só mais alguém querendo encontrar
A minha própria estrada pra trilhar
Apenas alguém, querendo encontrar
E não é fácil
domingo, 12 de setembro de 2010
Há coisas que só acontecem comigo e só eu posso compreender.
São meus sentimentos, meus sonhos, meus objetivos,
minha personalidade.
Até quando ser guiada pelos sentimentos e não pela razão?
E quando saberemos que agindo pela razão é o melhor a se fazer?
Como saberemos o que realmente é certo?
Não há como...
O momento talvez seja de arriscar, ainda que haja sofrimento (futuramente)..
Serão momentos para o amadurecimento.
Momentos de novas conquistas...
Sonhar sem tirar os pés do chão.
Lidar com as consequências de seus atos.
Infelizmente, só depois saberemos estas reais consequências.
Não soframos antecipadamente.
Tudo acontece por ter algum motivo, basta enxergarmos isto
e aproveitá-lo da melhor forma e...intensamente
quinta-feira, 9 de setembro de 2010
Mas então você chega, como quem nada quer e vira meu mundo de cabeça pra baixo.
Gosto de adrenalina, mas essa montanha russa contigo me deixa confusa.
Nunca sei o que você realmente sente, pois quando penso que tudo acabou, chega você com aquele sorriso que me encantou e faz a minha cabeça girar.
E mais uma vez os pensamentos se atropelam, o coração tenta sair pela boca,
o mundo para lá fora, mas se agita intensamente dentro de mim.
Por quê insiste em fazer isso? Sofrer não vale a pena e temos tão pouco tempo, não devíamos desperdiçá-lo
Vem comigo e me deixa te provar que podemos ser bem mais que você e eu, a felicidade não existe sem o amor e o amor não existe sozinho!
Te quero e nada mais... ♥


"O que esta acontecendo? Eu estava em paz quando você chegou" ♫
Se tudo fosse perfeito, se as coisas fossem perfeitas, não existiria lições de vida, não haveria arrependimentos e nem descobertas. Se tudo fosse perfeito, mãos não se uniriam e sonhos não seriam valorizados. Se tudo fosse perfeito, olhares não se completariam e gestos passariam despercebidos. Se tudo fosse perfeito, as lágrimas não existiriam, as palavras seriam perfeitas. Se tudo fosse perfeito, eu pularia no abismo sem medo da morte, pois asas eu ganharia. Se tudo fosse perfeito, eu atravessaria o oceano sem medo de ser levado pelas ondas, sem receios de me perder em suas profundezas. Se tudo fosse perfeito, dores não existiriam e a cura não seria procurada. Nada é por acaso, pois nem o destino é perfeito.
            - autoria de William Shakespeare.
terça-feira, 7 de setembro de 2010

Não sei quem são. Vi-os a passear de mão dada como se cada um deles segurasse o corpo do outro. Será o medo de cair ou, simplesmente, o medo de largar durante muito tempo, algum deles poderia fugir.
Aqueles sorrisos verdadeiros, que despertam em mim não mais que inveja. Sei sorrir, sorrio todos os dias, o máximo que posso, mas trocava cada um desses sorrisos por um sorriso daqueles.
Sentaram-se num banco, num banco a ver o mar. Definitivamente era uma vista esplendorosa, um lugar magnífico e, outra vez aqueles sorrisos. Mas não estavam sozinhos, eram acompanhados de longos e carinhosos beijos, sem loucuras ou paixões desenfreadas, no ritmo certo, sem pressas, afinal, naquele momento, para eles... vai durar para sempre.
Levantaram-se então, onde iam? Agora mais juntos ainda, seria maior o medo de cair ou maior o medo de fuga?
Aquele olhar, nunca mais esquecerei. Os dois encontravam-se numa só sintonia, cantavam a mesma música, sem emitir nenhum som, falam na mesma língua sem produzir uma única palavra. Olham um para o outro e vêem algo que eu não conseguia ver, vêm para além do que o olhar permite e do que qualquer um, que não eles, pode entender.
Largaram as mãos. Acabou? Onde foi a magia? Cada um vai na sua direcção. Quero gritar, quero ajudar, voltem! Quero ver mais! Quando estão já separados por alguns metros, ele olha para trás, e depois ela, e depois... sorriem.

Cumprimentos

P.S.: Um tempo depois, não muito, nem pouco, cada um seguiu a sua direcção. Desta vez... não sorriram.
segunda-feira, 6 de setembro de 2010
saiba me fazer sorrir, aquele sorriso malicioso e gostoso, inocente e carente, me encante com seus olhos, me olhe profundo, mas só por um segundo, depois desvie o seu olhar, como se o meu olhar, não tivesse conseguido te encantar, e então, volte a me fitar, tão profundamente, que eu fique perdida sem saber o que falar, me encante com serenidade, mas não se esqueça, também tem que ser com simplicidade, não pode haver maldade, me encante com uma certa calma, não tenha pressa, tente entender a minha alma, me encante na calada da madrugada, na luz do sol ou embaixo da chuva, me encante sem dizer nada ou até dizendo tudo, sorrindo ou chorando, triste ou alegre, mas me encante de verdade, com vontade, que depois, eu te confesso que me apaixonei e prometo te encantar todos os dias.
domingo, 5 de setembro de 2010
Essa palavra é o que define minha cabeça.
Definitivamente estou confusa;
Confusa com meus sentimentos.
Procuro respostas, penso e reflito sobre tudo o que se passa, mas só tenho perguntas e nunca respostas.
Eu só queria saber o que eu realmente quero, e não sei até a que ponto as pessoas estão certas, não sei em
quem confiar, não sei qual conselho ouvir, só sei que preciso de respostas.
Não sei se devo pensar no que é melhor para mim, pra falar a verdade eu nem sei qual escolha seria melhor para mim, mas sei que sempre haverá alguém ferido infelizmente.
Só sei que preciso acabar com essa confusão, ou pelomenos achar uma resposta, isso resolveria tudo ou
quase tudo.
Não quero fazer ninguém sofrer, mas talvez eu deva ser um pouco egoísta, mas tenho medo do
arrependimento ou da ilusão.
O medo novamente...
A ilusão novamente...
E essa confusão em minha mente, quando irá acabar?
Aonde está o meu final feliz?
Talvez eu esteja sendo exigente demais, mas eu quero algo que acabe com isso dentro de mim que eu já nem sei como chamar.
sábado, 4 de setembro de 2010
As vezes me sinto tão confusa.
E nesses dias, parece que essa confusão nunca vai acabar..
Não sei o que quero pra mim
Não sei se já me achei nesse mundo
Tenho medo de tentar, medo de arriscar.. Medo de sofrer.
E se nem eu mesma souber o que é melhor pra mim?
Essa insegurança nunca vai embora,
e eu tenho medo que ela me acompanhe pra sempre.
Será que tudo na minha vida vai ser assim?
Um turbilhão de pensamentos, de emoções, de sentimentos, de vontades..
Já sei o que quero pra mim
Quero ser feliz e me sentir realizada.
Quero me encontrar!
Por momentos pensei que estava tudo acabado, por momentos desesperei, por momentos perdi aquela força que sempre me sustenta, por momentos precisei de apoio ( os meus amigos ), por momentos pensei que a minha vida tinha acabado alí... Por momentos e por mais momentos pensei que tudo tinha chegado ao fim e não havia mais volta, depois de muito sofrimento, acabou e tudo ... A questão é? Será que eu merecia tamanha dor??? Não sei, só deus sabe os seus motivos mas mais uma vez posso dizer que com tamanha dor cresçi, só tenho pena que para cresçer eu tenha sempre que sofrer... Será que algum dia chegarei ao topo da aprendizagem? Já chega ... por favor já chega ... nao quero sofrer mais, sou tão jovem para a vida de adulto que levo, se assim é agora o que será de mim daqui a uns anos. Eu só peço uma coisa, paz e tranquilidade na minha vida e no mundo. Já chega de ouvir sempre uma voz perto do meu ouvido a dizer que ainda nada terminou, e que tenho que ser forte, porque apesar de todos os apoios que eu tenho, ainda há muitos obstáculos que tenho de ultrapassar e se encontram presentes no meu futuro. E sempre que estas palavras eu ouço ... uma lágrima desliza pela minha cara! Porque sinto as forças a abandonarem-me no momento que mais necessito delas. =$






Agora estou feliz é uma verdade ... e ... amanhã?!